As irmãs Fox e os primórdios da Doutrina Espírita

0
131

            A sociedade mundial sempre esteve envolta com as comunicações de espíritos e entidades do mundo espiritual, este contato entre os dois mundos, material e imaterial, sempre aconteceu, assustando os indivíduos encarnados e criando grandes constrangimentos na sociedade, gerando medos e desesperos generalizados entre os indivíduos e levando muitas pessoas a pesquisarem o significado destes fenômenos espirituais.

Na época em que as famílias residiam, na sua grande maioria, nas fazendas e no ambiente rural, as comunicações das entidades eram intensas, como inexistiam centros espíritas e reuniões estruturadas e organizadas, os espíritos se comunicavam das mais variadas formas, batendo nas madeiras, movimentando objetos, assustando animais e constrangendo pessoas e comunidades que, como desconheciam estas manifestações acabavam entrando em desespero e passavam a acreditar na existência de demônio e entidades dotadas de maldade.

Os espíritos acompanham os encarnados a muito mais tempo do que estes imaginam, sua influência mais evidente e imediata está nas intuições que muitos encarnados recebem no decorrer dos dias, muitas ideias e pensamentos que nos atribuímos, na verdade, são inspirações de espíritos amigos ou de detratores, que veem neste momento espaço para influências variadas, levando-nos a comportamentos estranhos ou não condizentes com nossas atitudes cotidianas.

Inúmeras entidades desencarnadas se viam em situação de desesperança e de medo no momento da passagem para o mundo espiritual e, diante deste desespero, passavam a retornar aos seus antigos lares físicos tentando se comunicar com seus entes queridos, buscando alento e oportunidade de conversação. O desconhecimento das leis naturais os levavam a buscar auxílio nestes momentos de grande dificuldade. Com o surgimento das casas espíritas e a consolidação deste movimento de amor e auxílio espirituais, estes irmãos eram aconselhados pelos espíritos superiores a procurar estas reuniões mediúnicas para compreenderem as dores, os medos e as dificuldades do momento.

O estudo sobre o surgimento do movimento espírita nos leva à reflexão dos fenômenos que envolveram as irmãs Fox, estas jovens inglesas do século XIX, desenvolveram um método de comunicação com os espíritos, motivadas por uma situação bastante inusitada e, para muitos, assustadora. Em 1848, sua casa numa pequena cidade norte-americana se viu infestada de barulhos e movimentos estranhos e inexplicáveis, sons oriundos da madeira, batidas variadas, portas batendo e barulhos assustadores geravam medos e preocupações. Ao observar as origens dos fenômenos e perceber que era bastante provável que estivessem vindo de um espírito ou seriam a manifestação de uma força poderoso, as irmãs começaram a buscar uma forma de comunicação com as origens deste som, desta comunicação descobriu-se que os barulhos tinham nome, sobrenome e identidade, refere-se a um vendedor de produtos de nome Charles Rosma que foi assassinado naquela casa alguns anos anteriores e seu corpo foi enterrado no sótão da casa, a uma distância de dez pés.

Em meados do século XIX, as irmãs Fox trouxeram grandes contribuições para a sociedade mundial, residentes em uma pequena cidade chamada Hydesville, pequeno povoado nos Estados Unidos da América, motivaram um movimento que levou o professor Hipollyte Leon Denizard Rivail a pesquisar e estudar um novo fenômeno em curso que culminou na codificação da Doutrina dos Espíritos, iniciada com a publicação de O Livro dos Espíritos, em 1857.

A publicação desta obra gerou grande inquietação na sociedade europeia da época, iniciando um movimento de curiosos para compreender as raízes deste fenômeno que, para muitos, era bastante inusitado e de difícil compreensão, motivando estudos e pesquisas sobre o tema e discussões referentes a veracidade, muitos acreditavam enquanto outros viam no movimento vestígios de fraudes e de charlatanismo.

As irmãs Fox motivaram muito das pesquisas do pedagogo francês, que adotou um pseudônimo para escrever sobre o tema, para se impessoalizar e desvincular seus estudos referentes ao Espiritismo de toda sua trajetória anterior, quando era reconhecido como um intelectual de destaque no mundo da educação com inúmeras publicações sobre o tema .começou a ser chamado de Allan Kardec, nome este que lhe foi revelado por seus guias espirituais como sendo um de seus nomes em encarnações anteriores, quando reencarnou como um druída.

A comunicação aberta entre as irmãs Fox e o espírito de Charles Rosma abriu grandes oportunidades de intercâmbio entre os dois mundos, o material e o imaterial, possibilitando novas oportunidades de desenvolvimento para a sociedade, o surgimento de uma religião que aceitava com naturalidade a Ciência e a Filosofia, inaugurando uma tríade que destoava de outras religiões da época que, em sua maioria, rechaçava a Ciência e se colocava acima do pensamento científico, dificultando o debate entre estas duas áreas fundamentais para o desenvolvimento da sociedade.

Muitas foram as vozes que se levantaram para criticar a família Fox, chamando-os de impostores, embusteiros e acreditando que todo o fenômeno apresentava altas doses de charlatanismo, levando as irmãs a se submeterem a inúmeras comissões formadas por membros respeitados da sociedade para apurar os fenômenos, sendo que, todas as pesquisas e questionamentos levantados foram respondidos e os relatórios atestaram a veracidade dos fenômenos. Depois destas investigações acaloradas que, apesar de serem invasivas e muito desgastantes, trouxeram grande benefício na divulgação das novas ideias, levando-as para todas as regiões do país e para diversos países, aumentando a curiosidades das pessoas em conhecer os fenômenos e satisfazer suas mais íntimas indagações.

Depois destes fenômenos, as irmãs Fox começaram as conversações mais intensas com os espíritos através de reuniões mediúnicas, onde eram feitas sessões privadas e públicas, atraindo uma grande quantidade de curiosos que viam às reuniões para entender esta nova revelação e muitas pessoas de destaque na sociedade da época, jornalistas, advogados, médicos, líderes religiosos, dentre outros, todos tentando satisfazer suas curiosidades mais íntimas e buscando atestar a seriedade do movimento que vinha se espalhando por todas as regiões e gerando ciúmes e burburinhos entre as outras religiões e grupos religiosos.

A história das irmãs Fox ganhou relevância no mundo inteiro, embora tenham sido médiuns de grande potencial e eram detentoras de vários tipos de mediunidade, destacamos a mediunidade de Kate Fox que, segundo Arthur Conan Doile, autor de uma obra interessante e bastante significativa da doutrina, A História do Espiritismo, apresentava características de psicografia, materialização de mãos, fenômenos religiosos e um tipo de mediunidade de provocar batidas, muito forte e insistentes, nesta última encaixamos as comunicações acontecida na pequena cidade norte-americana de Hydesville.

Kate Fox se comportou de uma forma muito pacienciosa durante toda a vida, como os fenômenos apareceram quando era muito jovem, serviu de cobaia para muitas pesquisas e investigações, muitas comissões foram feitas por pessoas que queriam entender todos aqueles fenômenos, sendo que, muitos deles queriam denegrir as novas ideias, mas muitas pessoas se levantaram para defender os fenômenos que dividiam a sociedade da época, dentre eles destacamos teóricos importantes e renomados da época, como William Croockes, Arthur Conan Doile, dentre outros, que estudaram, discutiram e divulgaram suas conclusões, elevando o status e aumentando a credibilidade das teorias nascentes.

Desde o seu surgimento, as ideias espíritas foram muito torpedeadas, detratores usavam de artimanhas e inverdades para denegrir as ideias nascentes, as próprias irmãs Fox foram perseguidas durante muitos anos, sendo vítimas de calúnias e comentários jocosos e deselegantes, sendo que em alguns momentos receberam propostas indecorosas para denunciar as farsas do espiritualismo.

As novas descobertas motivaram inúmeras perguntas e indagações que os adeptos deste movimento não tinham condições de responder mais efetivamente, as bases eram ainda muito pouco sólidas e precisavam ser melhor estruturadas para que o Espiritismo se consolidasse como um movimento sério e organizado, atraindo adeptos interessados em estudar, debater e analisar os fenômenos de forma consciente de que estavam de posse de uma nova concepção religiosa. O papel do codificador Allan Kardec no desenvolvimento da doutrina vai justamente nesta direção, suas pesquisas e investigações científicas baseadas em metodologias conscientes e lógicas foram fundamentais para que a Doutrina fosse codificada e os espíritos construíssem um canal mais efetivo de comunicação com a sociedade e com o mundo material, inaugurando uma nova religião, mais afeita a ciência e a filosofia, mas centrada nos passos sólidos e firmes de Jesus Cristo.

Para o codificador  todo efeito tem uma causa imediata, as perguntas eram feitas a variados espíritos e por vários médiuns diferentes que não se conheciam e em lugares diferentes, das respostas o pedagogo francês selecionava os conteúdos e divulgava as que apresentavam semelhanças e pareciam mais sensatas, destas inquirições foi possível escrever a primeira obra, O Livro dos Espíritos, que abriram caminho para um conjunto de outras análises e investigações, sendo publicado O Livro dos Médiuns, O Evangelho segundo o Espiritismo, O Céu e o Inferno, A Gênese, O que é Espiritismo, além de inúmeros outros artigos e revistas, onde se notabilizou a Revista Espírita, com vários exemplares. No período 1854 a 1869, quando de sua desencarnação, foram feitos inúmeros esforços para o crescimento, popularização e desenvolvimento da Doutrina dos Espíritos, embora tenha iniciado estas investigações na casa dos cinquenta anos Allan Kardec fez um trabalho magistral, só não começou mais cedo porque as fumaças da Inquisição ainda possuíam uma grande força dentro da sociedade europeia, foi somente depois que as labaredas esfriaram que foi possível o surgimento de novas ideias e pensamentos, ainda mais este que trazia uma nova visão de sociedade, sem hierarquias, sem rituais, sem autoridades, sem pompa e fortemente atrelado ao pensamento científico.

Embora tenham tido grandes dificuldades em suas jornadas no mundo material, a mediunidade das irmãs Fox foi de grande relevância para a iniciação das novas ideias na sociedade mundial, as resistências são normais e naturais, eram até esperadas, todo movimento novo encontra grandes dificuldades, ainda mais movimentos religiosos, para se consolidar e se difundir, mas estas dificuldades foram fundamentais para propagandear as novidades doutrinárias que transformariam o mundo e nos traria informações relevantes da vida material e da vida imaterial, segundo tais ideias a verdadeira matriz da vida está no mundo espiritual, somos espíritos que nascemos e renascemos várias vezes em busca de um progresso incessante, como um pensamento progressista a doutrina angariou muitos inimigos e detratores mas como toda revelação que vem da espiritualidade maior, as resistências devem ser vistas apenas como um instrumento de divulgação e consolidação destes pensamentos.

Nesta trajetória estas meninas passaram por inúmeros provações e sucumbiram em muitas situações, em um determinado momento aceitaram recursos para denegrir a imagem do espiritualismo e do mediunismo, agindo como detratoras e criticando de forma veemente esta nova filosofia religiosa, acreditando que, com isso, além dos recursos amealhados conseguiriam levantar mais recursos com palestras e revelações bombásticas das fraudes e usurpações do movimento, detonando o movimento e o acusando de charlatanismo. As delações feitas contra o movimento não trouxeram os ganhos como acreditavam anteriormente, percebendo isto e num momento de lucidez, Margaret Fox convocou a imprensa no dia 20 de novembro de 1889 e voltou atrás das declarações anteriores, mostrando que suas críticas aconteceram porque se deixou levar por questões menores e interesses financeiros imediatos.

O médium tem um papel de grande relevância na sociedade, todos que abraçam esta missão sublime aceitam se doar intimamente e moralmente em prol de uma atividade valorosa e de grande importância para a sociedade, as irmãs Fox desempenharam um papel de grande destaque e foram cruciais para se despertar na sociedade um olhar mais intenso sobre o mundo espiritual agora, todos que rechaçam esta potencialidade mediúnica ou a utilizam para satisfazer seus gozos e interesses mesquinhos devem responder por estas atitudes, afinal o plantio é livre mas a colheita é obrigatória.

            Apesar da importância delas para a história do Espiritismo, as irmãs Fox falharam por não terem tido uma ideia bastante clara do que acontecia com elas e muito menos da missão que exerceriam na Terra, além disso, se viram envolvidas com dinheiro e manipuladas por pessoas sem escrúpulos como as próprias médiuns admitiram mais tarde em sua segunda retratação.

O trabalho das irmãs Fox foi muito importante para apresentar uma nova concepção doutrinária para a sociedade e divulgar nos Estados Unidos e, posteriormente, na Europa, as teses que seriam codificadas na França e iriam se expandir pelo mundo, criando muitos adeptos e entusiastas, mas que ganhou uma maior relevância em terras brasileiras, onde angariou mais de 4 milhões de adeptos e mais de 20 milhões de simpatizantes, tornando o Brasil o grande fomentador desta religião, embora foi descrito inicialmente por Allan Kardec como um misto de Ciência, Filosofia e Religião, percebemos que em terras brasileiras sua vertente mais forte e consolidada está centrada nesta visão enquanto religião, deixando em segundo plano as concepções científica e filosófica. Mesmo assim, o Espiritismo cresce e se desenvolve com grande entusiasmo por todo país, consolando as pessoas, mostrando-as a realidade da vida e enfatizando a importância do mundo espiritual, o verdadeiro local da existência de todos os indivíduos.

DEIXAR RESPOSTA

Por favor digite seu comentaário
Digite seu nome