Transição Planetária: um novo homem para um mundo novo

0
6581

A sociedade mundial se encontra em um momento de grande apreensão e instabilidade, momentos de medo e inseguranças gerados por grandes transformações em curso que ninguém sabe informar para onde vamos e quais os impactos destas mudanças para os seres humanos e para a sociedade em geral, mas todos sabemos que estas transformações são irreversíveis e inadiáveis.

A imprensa, os sites, a mídia e os jornais publicam informações variadas sobre as catástrofes que ocorrem no mundo contemporâneo, as fomes generalizadas, a violência crescente e descontrolada, o xenofobismo constante, as guerras fratricidas, os confrontos assustadores e os medos interiores, gerados pela depressão, pela ansiedade, pelos complexos, pela obesidade e, em último caso pelo suicídio crescente que atingem milhares de pessoas no mundo todo.

Diante desta realidade, muitos nos abordam para perguntar o que está acontecendo com o mundo em que vivemos, para onde vai toda esta sociedade e quais as perspectivas para as relações entre os seres humanos em um mundo marcado por tantos medos e inseguranças generalizadas.

A Doutrina Espírita nos traz grandes informações sobre o momento atual, seu estudo e reflexão críticas nos mostra que vivemos um momento único e especial na história da humanidade, um momento de mudanças e transformações, tudo isso geram medos e incertezas em todos os indivíduos e estes medos levam a população a se enveredar por caminhos pouco conhecidos, buscando soluções mágicas e respostas imediatas e encontram charlatanismo e explorações constantes, abrindo espaço para inescrupulosos e explorados que se apropriam dos medos para enriquecimentos ilícitos e comportamentos reprováveis.

A chamada transição planetária pode ser descrita como um momento novo da sociedade em que os Espíritos superiores estão impulsionando o progresso da humanidade, acreditamos que este impulso se dará com o expurgo de todos aqueles espíritos que não estão em condições de contribuir, no momento, com o progresso da humanidade e serão levado para outros planetas até que consigam uma evolução que os permita aqui regressar e participarem ativamente deste novo momento da humanidade terrestre. Esta experiência de expurgos não é nova na história do planeta Terra, Edgar Armond em Os exilados de Capela, nos detalha um momento em que um grupo de espíritos renitentes no mal foram retirados compulsoriamente da constelação de Castela e foram trazidos para o planeta Terra e, com isso, contribuíram decisivamente para o progresso terrestre, isto porque apesar de serem espíritos ainda atrasados nos valores morais eram bastante adiantados no conhecimento científico e tecnológico, sendo responsáveis por avanços e impulsos em regiões como o Egito e a Grécia antigos, países que os receberam e cresceram muito nos períodos onde estes capelinos ali estiveram e, com o retorno destes a seu planeta de origem, se viram mais atrasados e perderam o eixo do progresso, se transformando na atualidade em povos dotados de uma herança cultural e científica imensas e um atraso social considerável.

A Transição Planetária que vivemos na atualidade é um período parecido com o descrito por Armond, o mundo contemporâneo precisa progredir, a espiritualidade maior já deu ordens expressas de que precisamos sair da letargia e crescer de forma organizada e generalizada, para que isso aconteça, faz-se necessário, que todos aqueles espíritos que retardam o progresso sejam transferidos para outras paragens mais atrasadas que o Planeta Terra e fiquem aqui apenas aqueles que estão em consonância com os novos rumos que Jesus, o governador do Planeta Terra, quer implementar para nosso planeta. Faz-se necessário ainda, destacar, que muitos espíritos estão chegando ao planeta Terra compulsoriamente, irmãos renitentes no mal que lutaram com toda sua força para não voltar ao mundo da matéria e foram obrigados pela espiritualidade maior a regressar, estes irmãos estão muito vinculados ao mal, sentem prazer em ver o atraso da humanidade, se sintonizam com os sentimentos mais negativos e mesquinhos que conhecemos e, mesmo assim, foram convidados a reencarnar, como não quiseram e lutavam contra isso, pois sabiam que seus débitos eram imensos e não poderiam comandar seu processo reencarnatório, fugiram durante muitos séculos até que foram obrigados a voltar ao corpo material e estão ao nosso lado no planeta Terra, a grande maioria destes espíritos são altamente inteligentes e capacitados, mas se comprazem com os malfeitos e tentam impingir ao mundo contemporâneo seus valores e sentimentos negativos, é por isso que percebemos, no mundo contemporâneo, uma grande desordem e instabilidade, tudo isso em decorrência das energias emanadas por estes irmãos que estão tendo sua última chance na Terra, se não se utilizarem desta chance para sua melhoria íntima serão compulsoriamente expurgados para outras regiões do espaço que mais se afinizam com seus sentimentos e energias.

O século XXI é o momento exato destas grandes mudanças, percebemos todos os momentos que vivemos em um mundo diferente dos anteriores, de um lado encontramos muitas energias deletérias e negativas, marcadas por atrasos de espíritos que ainda se comprazem ao mal e, ao mesmo tempo, percebemos inúmeros avanços científicos e tecnológicos, doenças que até pouco tempo condenavam os indivíduos a morte ou a condições indignas de sobrevivência, na atualidade são curáveis e possuem tratamentos acessíveis a grande maioria da humanidade, trabalhos que anteriormente degradavam o corpo dos trabalhadores condenando-os a morte precocemente ou até gerando graves distúrbios emocionais e psicológicos na atualidade são realizados por máquinas e equipamentos baseados em tecnologia de ponta, tudo isso mostra que vivemos no mundo uma grande contradição, um período onde o bem e o mal se mostra cada vez mais intensamente dentro dos corações e espíritos de cada um dos indivíduos numa luta constante, preocupante e, muitas vezes, fratricida.

Segundo os relatos dos espíritos superiores, este momento demandará grandes esforços da humanidade, neste período muitos irmãos que ainda se comprazem com os malfeitos estarão “soltos” no mundo e suas energias e sentimentos deletérios podem gerar constrangimentos para aqueles que não se precaverem e se fortalecerem energeticamente, conseguindo, com isso, forças e antídotos para se livrarem da influência deste mal gerado por estes irmãos.

Entendemos como antídotos para nos proteger deste ambiente de medos e energias menores, os passes, as boas vibrações, a caridade e os trabalhos assistenciais, tudo isso contribui para que os indivíduos se fortaleçam neste mundo estranho e cheio de situações embaraçosas que nos afligem e causam preocupações, o trabalho no bem, a transformação íntima e a caridade, somados ao cultivo de bons pensamentos nos fortalecem de forma generalizada, nos auxilia na construção de uma grande redoma do bem que nos protege e nos abriga, abrindo-nos espaços sempre para mais trabalhos assistenciais e auxílios, pois sabemos que é muito melhor, para cada um de nós, auxiliar os irmão com dificuldades do que sermos auxiliados por outros irmãos.

A Doutrina Espírita codificada por Allan Kardec nos mostra inúmeros caminhos para vivermos este momento de instabilidade e incertezas, nos mostram como devemos trilhar nosso caminho, superar as dificuldades e improvisos e construir uma trajetória de sucesso e progresso, com isso, seremos impulsionados para frente e conduzidos para um mundo melhor, mais solidário e construtivo, devemos com esta doutrina nos preparar para este mundo novo que está se abrindo para todos nós, um mundo onde o mal, ou a ausência do bem, se reduzirá e as oportunidades serão cada vez maiores para todos mas, tenhamos calma, e confiemos em Deus, trabalhando, orando e buscando nossa melhoria íntima e pessoal, só assim perceberemos a importância de caminhar ao lado do bem em todos os momentos de nossa caminhada.

A mídia nos mostra muitas violências no cotidiano, muitas mortes, injustiças e medos, ao vermos tudo isso nos perguntamos o que está acontecendo com nosso planeta e qual será seu futuro imediato, suas chances de sobrevivência e suas oportunidades de progresso, nos esquecemos claramente que neste mesmo mundo, o governador espiritual é o nosso querido mestre Jesus, que está no leme desta embarcação e tem planos claros e ambiciosos para este planeta, chega de maldade e inverdades, o mundo em que vivemos é um mundo que se preparar para ser cada vez melhor para todos ou, pelo menos, para a grande maioria, desde que sigamos as pegadas do mestre Jesus.

Os crimes e as violências que percebemos na sociedade contemporânea está diretamente ligada aos sentimentos inferiores que ainda vivem e repousam dentro de cada um de nós, se cada um refletir sobre suas inclinações seremos bombardeados por sentimentos variados, somos seres em evolução, ainda imperfeitos, temos muitas negatividades dentro dos nossos corações, cultivamos o egoísmo e o orgulho, queremos crescer, nos melhorar e contribuir para a criação de um mundo melhor, mas para isso devemos nos utilizar desta reflexão para progredirmos e cultivar sentimentos melhores e mais saudáveis e não como forma de ficar reclamando e colocando a culpa de nossas dificuldades naqueles que estão ao nosso lado ou naqueles que nem conhecemos, mas já elegemos como os responsáveis por nossas desditas intimas.

A Transição Planetária escancará nossos males, mostra para todos nós que o mal do mundo é o mal dos seres humanos, os irmãos que comprazem com o mal são espíritos como nós, precisam ser amados e respeitados por todos, muitas vezes os vemos como seres abjetos e monstruosos, com isso, nos colocamos como superiores e esquecemos de que são nossos irmãos, merecem e precisam de nosso carinho e respeito, se não emitirmos sentimentos, pensamentos e energias salutares a estes irmãos estaremos os condenando a viverem no mal por muitos e muitos anos, migrando por inúmeros planetas e se posicionando em escalas inferiores durante muitos séculos.

O mundo material que vivemos está imerso em imediatismo, nossa sociedade se compraz com os prazeres da matéria, o mundo do sexo mostra claramente suas facilidades, o poder do dinheiro nos desnuda muitas oportunidades e possibilidades de acumulação, nossa ética e nossa consciência moral estão cada vez mais elástica, nos comportamos de acordo com nossos desejos imediatos e nos esquecemos de que a morte não existe da forma como acreditamos, muitos fazem desta vida um verdadeiro parque de diversão, acumulam e gozam a vida de forma desvairada e quando chegam no mundo espiritual se encontram em condições lamentáveis de indigências e deturpações emocionais e espirituais, neste instante percebem que a morte não existe, apenas saímos do mundo material e migramos para o mundo dos espíritos e nesta migração seremos cobrados por nossas ações, nossos pensamentos e realizações, não cabendo mais espaços para subterfúgios, é neste momento que percebemos que muitos figurões do mundo contemporâneo, que dedicaram seus dias para os acúmulos monetários e financeiros, chorarem e se debaterem feitos crianças de colo que choram desesperadamente implorando um pouco de leite para saciar sua fome e suas carências alimentares e, ao mesmo tempo, encontramos mendigos e pessoas humildes que passaram pela vida sem recursos e, mesmo assim, conseguiram, dividir o pouco que possuíam com os mais desvalidas e desprovidos, estes serão exaltados na hora da passagem e serão recompensados por suas atitudes e gestos caridosos e edificantes, cabe a nós escolhermos aonde queremos e vamos nos posicionar nesta equação que a todos envolve na vivência do cotidiano.

 

DEIXAR RESPOSTA

Por favor digite seu comentaário
Digite seu nome