Confissões de novos e encantadores sentimentos

0
396

A vida é uma grande viagem marcada por transformações constantes e descobertas infinitas, pobre daquele que considera saber tudo e se vangloria deste suposto conhecimento generalizado, somos seres limitados e marcados por grandes utopias, pouco enxergamos e julgamos saber em demasia, pobre ser humano que, na grande maioria acredita que os conhecimentos da humanidade se restringem apenas a vida material e aos prazeres do agora e se esquecem que a vida é muito mais do que este mundo tangível e imediatista, o universo é maior e por isso precisamos nascer, viver, morrer e renascer novamente e assim sucessivamente em uma viagem até a perfeição relativa.

Nesta jornada encontramos pessoas que acrescentam novas experiências na nossa caminhada, seres interessantes que nos dão lições de superação, de fé e de humildade, uma experiência que nos enriquece enquanto seres humanos e agregam novas bagagens na nossa viagem, agora, existem pessoas que passam pela nossa vida e não acrescentam nada, queiramos que sempre deixemos nos corações mensagens de ensinamentos e elevação, para que as pessoas sintam saudades de nós e nos enviem sentimentos saudáveis.

São muitas as experiências que nos enriquecem neste mundo de constantes transformações, mas nenhuma delas se iguala a de tocar em um serzinho, acariciá-lo e perceber que, a partir de agora, este pequeno depende de você, precisa de seu acalanto, necessita de sua atenção, invade nossos pensamentos sem pedir permissão e ocupa um lugar de destaque em nossos corações, sentimento novo e ao mesmo tempo transformador, que ao invadir nosso coração deixa marcas fantásticas, remove espaços sombrios e pouco iluminados e faz com que possamos alterar valores e prioridades, neste momento percebemos o que é o amor verdadeiro, sentimento esquecido nos dias atuais e relegado aos desvãos do inconsciente, um lugar tão insalubre que para encontrá-lo precisamos nos despir de nossas arrogâncias e desbravar nossos sentimentos mais íntimos, um local pouco conhecido, que não precisa amealhar fortunas para descobrir mas, com certeza, exige que nos esforcemos para fazer o que os filósofos sempre nos aconselharam, que é o conhecer-te a ti mesmo!

Um filho é uma graça de Deus, uma concessão que o Pai nos concede para que possamos compreender o significado do termo Amor, uma forma de nos fazer crescer, ao pensarmos que este espírito está sob sua responsabilidade e o bem estar dele depende de você, educar não é mais uma palavra bela e cheia de significados, se transforma em um conjunto de experiências íntimas, os exemplos devem ser frequentes, cotidianamente nos tornamos referência na vida deste pequeno, nossa conduta deve ser constantemente estudada, nossas palavras devem se mais estudada, afinal de contas, o que sai de nossa boca pode ferir mais do que aquilo que nela entra, diante disso, pensemos melhor em nossas palavras e atitudes, se nunca fomos exemplos para ninguém hoje nossos filhos vêem em nós seres a se imitar e mais, futuramente os nossos netos farão o mesmo que nossos filhos fazem na atualidade e a sociedade pode sentir na pele os estragos de nossa insensatez e ignorância.

A reencarnação é uma grande oportunidade para quitarmos nossos débitos, frutos de nossa insensatez e arrogância, mas Deus é muito misericordioso conosco, nos concede a oportunidade de nos reencontrarmos novamente, os inimigos de ontem podem ser nossos filhos na atualidade, e é nesse momento que o Amor mostra sua força transformadora, preenche lacunas de vingança com sentimentos novos e sublimes, nos leva a acordar pela madrugada, correr para a cozinha e fazer o melhor tetê do mundo, neste momento nos esquecemos do sono e do cansaço, do trabalho do dia seguinte, do chefe enfurecido e dos alunos desinteressados, e pensamos apenas em melhor servir nosso pequeno, trazendo sempre na face uma gratidão a Deus, que nos concede a oportunidade do reencontro, bendito momento de luz e gratidão que vivemos e eternizamos em nossos corações, introduzimos no nosso espírito e carregamos no nosso íntimo por toda a eternidade.

Viver esta experiência nos traz constrangimentos também, como toda experiência nela não encontramos apenas flores e facilidades, encontramos ainda momentos de mudanças em nossos cotidianos, antes pensávamos primeiramente em nós, no que comprar, onde ir e o que fazer, agora introduzimos sentimentos mais coletivos que mudam nossa forma de enxergar o cotidiano, primeiro o pequeno, suas dores e gritos passam a incomodar mais, não os ouvidos mas o coração, uma dor tão intensa que faz com que peçamos a Deus, nosso pai, que tire sua dor e transfira para nós, como se isto fosse possível, não é, sabemos disso, mas desejamos de forma tão intensa e desinteressada que quando paramos para nos analisar estamos melhores, mais maduros e mais convictos de que este pequeno ser veio para nos transformar e nos dar a oportunidade de crescer e melhorar, somos seres melhores depois desta experiência, olhamos mais para o coletivo e enxergamos mais a dimensão e a grandeza dos sentimentos do Pai maior, que mais uma vez nos concede a oportunidade de crescermos e sermos melhores hoje do que fomos ontem e, com seu auxílio, amanhã sermos melhores que hoje.

Viver a experiência da paternidade é algo diferente e maravilhoso, quando me vejo olhando para este novo momento acredito que Deus se utiliza desta situação para que possamos crescer mais rapidamente, isto porque o egoísmo, uma das maiores chagas da humanidade, tende a diminuir com esta experiência tão transformadora, o indivíduo olha seu filho com olhos diferentes, percebendo que seu bem-estar só acontece com o bem-estar do filho, sua alegria se condiciona a alegria daquele ser tão pequeno e encantador, uma experiência única que dá ao pai a certeza de que o mundo é mesmo uma viagem encantadora e fica a pergunta: como pude viajar sem a presença deste passageiro tão maravilhoso?

Sentimento não se explica, se sente intensamente, vive no fundo da alma, atua para transformar nosso coração e iluminar nossa caminhada, diante disso, a melhor coisa a fazer depois desta experiência tão marcante é louvarmos o nosso momento, agradecer ao Pai maior e pedir que nesta jornada possamos ser inspirados pelos bons espíritos, seres abnegados que se comprazem em nos auxiliar na nossa experiência terrestre, que Deus ampare e abençoem a todos e que um dia possamos nos encontrar para agradecer pessoalmente, ou melhor, em espírito, todo o carinho e atenção que nos foi concedido.

A oportunidade de sentir nos braços um coração pulsando e perceber que este é uma parte integrante sua é algo fantástico, nos mostra o gigantismo de Deus e seu poder incomensurável de sua energia transformadora, que nos envolve em sentimentos de paz e fraternidade e nos leva sempre a louvá-lo e acreditar que, se temos problemas e dificuldades, e todos nós temos, estas serão menores se nos mostrarmos calmos, serenos e confiantes de que existe uma força maior que comanda os rumos da humanidade, e que esta força esta ao nosso lado, basta acreditar e perseverar sempre no bem e no trabalho edificante.

DEIXAR RESPOSTA

Por favor digite seu comentaário
Digite seu nome