Turismo: potencial desperdiçado

0
814

Nos últimos anos a sociedade mundial vem experimentando grandes transformações geradas pelo processo de globalização, que se manifesta pelo aumento do comércio internacional, pelo incremento das trocas financeiras e, também pelo crescimento da integração entre as pessoas, esta integração acontece tanto no mundo da tecnologia como nas viagens e no turismo, que cresceram muito e estão ganhando espaço na sociedade e estimulando a profissionalização de muitas empresas e melhorando a infra-estrutura de muitos países, atraindo não apenas turistas, mas muitos recursos financeiros e monetários em forma de investimentos.

Nos últimos anos o número de turistas tem crescido de forma rápida e sustentável, um dos motivos mais evidente para esta crescimento é o advento da nova classe média, o incremento da economia nos últimos quinze anos com rápido aumento no emprego e na renda agregadas, melhoria nas condições de financiamento e no acesso ao crédito, somados à melhoria nas condições de pagamentos têm transformado de forma estrutural o setor de turismo brasileiro, tão pouco explorado nas décadas anteriores, mesmo com o potencial do país que encanta e impressiona todos que por aqui aportam.

A nova classe média precisa conhecer o país, turismo e viagens de negócio devem ser estimuladas deixando de lado o conhecido turismo “farofa” – aquele em que as famílias alugavam uma Kombi a descia para o litoral, na atualidade observamos, que esta classe média que surge de forma expressiva busca conhecer mais o país, conviver mais proximamente com seu acervo cultural, viajar de avião, este movimento não se restringe apenas ao país, turismo interno, vislumbra novas oportunidades no exterior com viagens internacionais, ainda mais com o câmbio valorizado, conhecer outros povos e culturas e enriquecer sua bagagem cultural, tudo isto é muito nova para as empresas e empreendedores, mas pode definir, de forma clara, o surgimento de novos mercados e grupos de destaque.

O crescimento do emprego tem proporcionado novos recursos na economia, a melhora do emprego e a recuperação da economia estimulam mais as compras e as demandas por variados produtos, às viagens geram uma maior satisfação nas pessoas, os intercâmbios crescem de forma acelerada levando os brasileiros para conhecer novas regiões do mundo, Estados Unidos e Europa não mais se restringem como mercado exclusivo, novas regiões entram na rota, China, Japão e Oriente Médio também recebem visitas variadas e crescentes, inaugurando novos destinos para os turista nacionais.

Aproximadamente vinte cinco milhões de novos consumidores estão se inserindo neste novo contexto, estimular este segmento que cresce de forma acelerada é um dos desafios dos empreendedores, melhorar os canais de comunicação, incrementar a infra-estrutura, capacitar a mão de obra e investir maciçamente no potencial turístico de regiões inteiras são medidas que podem ser realizadas pela iniciativa privada e pelo governo, esta parceria pode nos trazer grandes benefícios, deixando de lado preconceitos ideológicos, delimitando de forma transparente as atitudes de cada um dos parceiros e reduzindo as aparições eleitoreiras vislumbrando melhorias para toda a sociedade brasileira.

A profissionalização do mercado de turismo do país passa pelo desenvolvimento de estratégias amplas de atração do turismo, não mais se restringindo a períodos de férias escolares e a datas comemorativas, mas devem se expandir para outros meses do ano, com uma visão mais ampla que envolva muitas datas novas, com festas e novas formas de atração, via preços e serviços diferenciados, formas de pagamentos e promoções variadas, todas visando um fluxo constante de turistas para incrementar um setor que possui um grande efeito multiplicador na economia, gerador de empregos, melhoria na renda agregada e estimulador do crescimento econômico local e regional, com amplos benefícios para o país.

Dentre as estratégias que poderiam ser implantadas pelos gestores da área do turismo, destacamos a preparação de novos pacotes a públicos específicos, como casais sem filhos, casais homossexuais, homens e mulheres solteiros em períodos fora de temporada, com preços mais acessíveis, acomodações, pacotes rodoviários e viagens aéreas, um exemplo claro destas estratégias que deram certo e foram muito bem sucedidas é aquela adotada para atrair a população da melhor idade, pessoas acima de 60 anos, que passaram a impulsionar o turismo e incrementar os lucros do setor, criando um mercado em ampla expansão no Brasil e no mundo.

Os números disponíveis nos levam a muitas indagações importantes, dentre elas, de que os brasileiros não conhecem o Brasil, nosso país é muito amplo, dotado de variadas características culturais, regiões e tradições se alternam no país, diante disso, cabe a sociedade refletirem sobre a melhor estratégia a ser empregada, enquanto muitos ficam investindo somas altíssimas de recursos para atrair estrangeiros que muitas vezes apenas reproduzem uma visão enviesada sobre nosso país, que tal canalizar esta energia financeira para atrair turistas nacionais nos mais variados locais e levar a esta população um banho cultural, pois, infelizmente, o povo brasileiro não conhece sua história e suas tradições e, com isso, apresenta dificuldades de se identificar enquanto cidadão num mundo globalizado e caracterizado por grandes levas de migração, o turismo interno além de contribuir para o incremento da economia possibilitaria à população um grande banquete com suas tradições e heranças culturais.

A queda da inflação nos anos 90 e a estabilidade arduamente adquirida nos últimos anos, colocaram o país na rota dos investimentos produtivos e financeiros, e abriram novas indagações importantes, tais como: será que o Brasil está preparado para absorver este boom de crescimento na área do turismo? Apesar da melhoria dos últimos anos encontramos um desequilíbrio entre as melhoras na infra-estrutura e as necessidades, que abrem espaço para receios e preocupações ainda mais quando percebemos que o Brasil está próximo de sediar dois dos maiores eventos esportivos do mundo contemporâneo, a Copa do Mundo (2014) e as Olimpíadas (2016).

A imagem do Brasil no mundo também é algo que deve ser trabalhado de forma direta e profissional, acabar com o turismo sexual que mancha nossa sociedade e nos causa grandes constrangimentos internacionais, combater de forma eficiente a corrupção que tantos transtornos causam para nossa sociedade e atuar ativamente para debelar a violência que assola o país e afetam todas as camadas da sociedade, mas recaem mais fortemente em setores mais frágeis e desprotegidos, todos estes problemas nacionais são rapidamente difundidos pelo mundo e exigem dos governos e autoridades políticas específicas para combatê-los e melhorar nossa imagem na sociedade internacional, atraindo mais turistas e colocando o país em uma nova rota de negócios e oportunidades de desenvolvimento do país.

No Brasil atual o câmbio valorizado é um grande incentivo para o turismo internacional, nestes últimos anos o país apresentou resultados preocupantes em suas contas externas, dentre outros problemas, encontramos na conta referente ao turismo externo um grande desequilíbrio, isto porque uma parcela importante da sociedade aproveitou o câmbio favorável para conhecer outras regiões e países nas mais variadas localidades do mundo. O governo tem um papel central neste mercado, o Ministério do Turismo tem uma importância estratégica e fundamental na consolidação do setor no Brasil, mas para isso é fundamental que sua gestão seja profissional e eficiente, infelizmente estas são exigências que nosso ministério esta longe de representar, atuando mais como um balcão de negócio, espaço de trocas e negociatas, vícios que duram e perduram no tempo e no espaço, passando pelos mais variados governos e vernizes ideológicos.

Pesquisas que integrem as universidades, faculdades e centros de pesquisas, estimuladas pelo Ministério do Turismo e pelas agências de turismo, deveriam investigar o comportamento dos turistas locais, suas necessidades e demandas, a profissionalização passa ativamente pelos conhecimentos dos gostos e desejos do turista local, satisfazendo suas necessidades básicas e aumentando suas expectativas com relação à viagem, estas pesquisas estão sendo feitas nas regiões turísticas de todo o mundo, se a sociedade brasileira demorar para compreender esta tendência mundial, pode ver seu público embarcando para outras regiões do mundo e seu mercado com grande potencial ser desestruturado e inviabilizado por outros atores econômicos mais ágeis e eficientes.

Os investimentos em infra-estrutura são estimulados pelo amplo potencial turístico do país, estes impulsionariam muitas cidades menores que apresentam grande propensão para esta atividade, mas infelizmente se ressentem de locais adequados para receber o turista, tais como pousadas, hotéis e espaços variados para refeições, que estimulariam o crescimento e a empregabilidade de muitos setores da sociedade.

Diante de eventos internacionais tão relevantes que colocarão o país na berlinda do mundo, a sociedade brasileira se encontra em constante preocupação, será que estamos efetivamente preparados para tais eventos? Se conseguirmos organizar eventos deste porte – uma Copa do Mundo e uma Olimpíada, de sucesso, nos credenciamos para nos tornar mais que uma promessa na sociedade internacional, vamos efetivamente sermos vistos como um país diferenciado, com grandes chances de galgar posições de destaque no cenário global.

Pessoalmente acredito que o país surpreenderá a sociedade internacional, os eventos serão um grande sucesso, o Brasil se destacará na organização e a população, como sempre, será um espetáculo à parte, mostraremos ao mundo mais uma vez que mudamos em muitas áreas e setores, que deixamos um país velho e conservador de lado e estamos nos tornando uma sociedade dinâmica, flexível, aberta e inovadora, mesmo com pouquíssimos incentivos o brasileiro se destaca, mas infelizmente, como tudo não é possível se transformar tão rapidamente, a vida é um grande processo, os gastos e os desperdícios tendem a se repetir, as prestações de contas tão almejadas por todos será camuflada e muitos agentes econômicos e políticos vão acumular fortuna de uma forma tão rápida que provocarão ciúmes dos mais brilhantes empreendedores que este mundo já conheceu.

DEIXAR RESPOSTA

Por favor digite seu comentaário
Digite seu nome